Stuart

Explicações sobre a foto: Toda vez que idealizo Stuart em meu mundo imaginário, ele se parece exatamente com Spike (de Buffy, the vampire slayer). A diferença: Stu tem olhos mais azuis. Fora isso…

ATENÇÃO, informações adicionais sobre Stuart podem conter spoilers sobre A Origem e Ascensão.

O vampiro que inicia a trilogia ao lado de Henry é Stuart, um jovem loiríssimo, de olhos absurdamente azuis, pele quase transparente, que não se recorda praticamente nada de seu passado – sabe que é um vampiro e que foi encontrado, vagando, por seu atual companheiro de covil.

Stuart tem uma personalidade forte e um gênio bastante complexo. É mal humorado e ranzinza, usualmente contestando a humanidade que Henry insiste em cultivar. Não se importa em matar para se alimentar, só bebe sangue humano e gosta de passar a noite em Point Hill, uma cidade vizinha a Graceland, de vida noturna bastante intensa. Sem limites morais que o impeçam, Stuart costuma relacionar-se sexualmente com as jovens de quem se alimenta, enfeitiçando-as depois para que não se recordem dele.

Apesar desse perfil pouco humano, Stuart esconde um segredo que nem ele mesmo sabe – a sua verdadeira origem. Desde que os vampiros conheceram Heather e descobriram que a jovem era, na verdade, um Anjo, as suas semelhanças com Stuart incomodam o curioso Henry. Como parece ser impossível que um vampiro velho tenha qualquer relação com um ser iluminado, a situação acaba sendo esquecida até que Jophiel, o Anjo Negro banido de Esplendora, decide aparecer em Graceland e contar a verdade a Stuart: ele é, na verdade, o Anjo Barakiel, transformado em vampiro a pedidos do próprio Anjo Negro, para fazer companhia e cuidar de Henry.

Stuart não gosta do relacionamento entre Henry e Heather, inicialmente, porque considera que um ser das trevas não pode interagir deliberadamente com um Anjo. Apesar da resistência, ele se vê obrigado a conviver não somente com o namoro do amigo quanto com o Anjo Heather e sua instabilidade. No decorrer da trama Stuart revela um lado seu que ele sempre fez questão de deixar escondido e que considera uma fraqueza, mas que se torna evidente quando ele tem a oportunidade de se humanizar cada vez mais.

Anúncios

Anjo Mills

A primeira criatura fantástica com quem Heather tem contato é seu Anjo Protetor, Mills. Ela aparece para Heather algum tempo antes do aniversário de 25 anos da moça, para contar-lhe sobre sua origem sobrenatural, e é a responsável por momentos bastante importantes na história.

Mills existia na história original, Às Avessas, com esse mesmo nome. Decidi mantê-lo porque nenhum outro me pareceu combinar tanto com sua personalidade. Como todo Anjo, é muito pálida, de pele quase transparente, tem os cabelos loiros, muito lisos, os olhos azuis e uma beleza encantadora. Adora usar mantos de tons claros, porém costuma ir à Terra vestindo roxo ou preto. Como não manteve grande proximidade com os humanos, não compreende muito bem as emoções mundanas e por vezes se confunde com sarcasmo e ironia.

O Anjo era grande amigo de Abdiel, mãe de Heather, durante a juventude, e também o foi durante o período de exílio na Terra, quando Abdiel precisou deixar Esplendora para tentar salvar sua vida. Depois do nascimento conturbado de Heather, quando a moça, ainda bebê, teve que ser colocada em suspensão por magia, Mills aceitou o encargo de protegê-la e zelar pela sua integridade física até que a Batalha Secular se encerrasse e fosse seguro para Heather voltar a Esplendora.

Com o fim da Batalha e a paz entre Anjos e Bruxos, Mills tornou-se uma subserviente serva do Conselho de Esplendora, apesar de sua grandeza – ela é um Anjo superior. Sempre diligente em cumprir com as exigências do Conselho, em contribuir para a manutenção da ordem e da paz em Esplendora, e nunca se descuidando da atenção em Heather, que crescia entre os humanos como se fosse uma deles.

Sua crença no Conselho era absoluta e a certeza de que o melhor para Heather seria voltar para Esplendora moviam seus dias e a impulsionavam a continuar em sua missão. Pela sua devoção à jovem híbrida, Mills abdicou totalmente de sua vida pessoal, não desejando unir-se a outro Anjo nem assumir nenhuma função importante no governo de Esplendora.

O encontro com Heather não foi um choque apenas para a moça que se considerava humana. O Anjo também iniciou, a partir daí, uma via crucis para convencer Heather a ascender em segurança em Esplendora, e para compreender as verdades que se apresentavam diante dela.